Aulas e Workshops

Conheça o método de ensino Munira Magharib e sobre as aulas no Estúdio de Dança Munira Magharib


Turmas Regulares de Dança do Ventre

Turmas Regulares de Folclore Árabe

Turma Regular de Estudo Musical

Aulas Particulares com Munira

Sobre a Dança do Ventre

Dança do Ventre era praticada, originalmente, em diversas regiões do Oriente Médio e Ásia Meridional. De origem primitiva e incerta, datada entre 7000 e 5000 a.C, seus movimentos aliados a música e sinuosidade semelhente a uma serpente, foram registrados no Antigo Egito, Babilônia, Mesopotâmia, Índia, Pérsia e Grécia, e tinham como objetivo preparar a mulher, através ritos religiosos dedicados a deusas, para se tornarem mães. Devido a invasão dos árabes, a dança espalhou-se pelo mundo. A expressão dança do ventre surgiu na França, em 1893. No Oriente é conhecida pelo nome em árabe raq sharqī (رقصشرقي, “dança oriental”), ou raqs baladi (رقص بلدي, “dança do país” ou “dança popular”), ou pelo termo turco çiftetelli (ou τσιφτετέλι, em grego).
A dança foi influenciada por diversos grupos étnicos do Oriente e absorveu os regionalismos locais, que lhe atribuíram interpretações com diferentes significados. Surgiram desta forma, elementos etnográficos bastante característicos, como nomes diferenciados, geralmente associados à região geográfica em que se encontrava; trajes e acessórios adaptados; regras sobre celebrações e casamentos; elementos musicais criados especialmente para a nova forma; movimentos básicos que modificaram a postura corporal e variações da dança. Por causa disso, temos tantas danças folclóricas árabes.
Ao longo dos anos, a dança do ventre sofreu modificações diversas, como a inclusão dos movimentos do ballet clássico e de outras danças; adaptações para o palco de danças folclóricas praticadas em diferentes regiões e também representações do cotidiano de determinados grupos ou povos. Como a dança é viva, ela está em constante transformação, agregando estilos diferentes e aflorando a personalidade do artista que a executa, mas é importante que se preserve a essência, a cultura e a expressão de seu povo.
Tecnicamente, os movimentos típicos da dança do ventre são marcados pelas ondulações abdominais, movimentos sinuosos, isolamentos de tronco e quadril e suas combinações, ondulações de braços e mãos, tremidos e batidas de quadril (shimmies), deslocamentos, giros, entre outros.
Nas aulas de dança do ventre são estudadas as técnicas dos movimentos que caracterizam essa dança, os principais ritmos árabes, leitura musical, postura, expressão e composição coreográfica.
O tempo de aprendizado de cada pessoa varia de acordo com sua consciência e aptidão corporal, percepção musical, e principalmente sua dedicação no estudo da dança.
nível iniciante é para pessoas que estão tendo o primeiro contato com a dança árabe, e são estudadas as principais posturas, alinhamentos e movimentos da dança, e introduzidos seus principais ritmos.
No nível básico, são ensinadas técnicas de movimentos sinuosos, ondulatórios, principais batidas de quadril, deslocamentos, combinações e variações entre eles. Neste nível, é dada grande importância para o aprimoramento técnico dos movimentos que são a base da dança árabe.
No nível intermediário, a aluna que já tem um bom nível técnico, adquire melhor agilidade na troca e emenda de movimentos, giros e deslocamentos. Uma parte da aula é dedicada à leitura musical e treino de improvisação.
nível avançado/profissional é para as alunas que têm um longo contato com a dança árabe e geralmente já se apresentam profissionalmente. Neste nível, a aluna já tem ótimo controle corporal e nível técnico, conhece vários estilos de dança e deseja aprofundar e aprimorar seus conhecimentos. São trabalhados diferentes estilos de dança (clássica, moderna, baladi, tarab, solo de percussão, mowashahat…), tanto as formas de utilizar os movimentos dentro de cada estilo, como a expressão facial e corporal adequada. Nesse nível, é dada bastante atenção à leitura musical, improviso e expressão artística de cada aluna para desenvolver seu estilo próprio.
Nas turmas de Folclore, são estudadas em profundidade diversas danças folclóricas árabes (como Raks el Assaya, Dança Beduína, Khaleege, Dabke, Dança do Pandeiro, Meleah Laf, dentre outras) tanto seus movimentos, músicas, histórias e expressão de cada povo, para ser feita uma boa adaptação da cultura de cada local. São trabalhadas, geralmente 2 danças nas aulas com duração de aproximadamente 6 meses a 1 ano para o aprendizado da dança.


Sobre o Yoga

Yoga é uma antiga filosofia de vida que se originou na Índia há mais de 5.000 anos. Significa união. Integra o corpo, a mente e nossas emoções, nos permitindo encarar a vida em todos os seus aspectos com equanimidade. É a sabedoria na arte de viver com harmonia e moderação em meio as atividades.
O Yoga nos traz tranquilidade mental, concentração, clareza de pensamento, melhor percepção interior, juntamente com o fortalecimento do corpo físico e desenvolvimento da flexibilidade.
Desenvolve o tônus muscular, alonga a musculatura, amplia a capacidade pulmonar, fortalece o sistema cardio–vascular, reduz o stress, melhora a postura, aumenta a resistência física, o equilíbrio e a consciência corporal.